domingo, 8 de Março de 2009

Integração de pessoas com necessidades especiais

A integração de pessoas com necessidades especiais passa por várias fases, com início no conhecimento dos seus problemas, como ultrapassa-los, quer seja através da eliminação de barreiras físicas, quer sociais, que, por vezes, são as que apresentam mais dificuldades em ser assumidas e erradicadas. No presente documento já foram pormenorizadamente analisadas diversas deficiências, bem como, foram sugeridas algumas normas comportamentais a tomar de forma a proporcionar o melhor acolhimento e acompanhamento deste público especial. Desta forma, e para tornar o trabalho mais completo, é importante que se refira relevância do papel da integração.

A integração passa por vários aspectos, pela remoção de rótulos sociais menos favorecedores e que levam à marginalização e descriminação de deficientes, pela partilha de responsabilidades no que concerne a programação do ensino, pela planificação educacional e programática com base em várias fases, como a avaliação / observação, planeamento educacional e processos de avaliação atribuídos ao apoio do pessoal e planificação de métodos pedagógicos. A integração é um processo temporal, educacional e social.

Para Becker e MacMillan (1977), a integração é vista como mainstreaming, isto é, refere-se à integração, temporal, educacional (instrução) e social de crianças deficientes com os seus iguais, baseada no prosseguimento de determinados programas educacionais, exigindo a clarificação de responsabilidades entre as administrações regulares e especiais no que consta aos programas e ao pessoal.

A nível escolar passa pela existência de:
- Uma educação pedagógica adequada;
- Programas adequados à realidade da criança;
- Meios de ensino e de educação convenientes;
- Uma equipa de educadores e outra de técnicos com a devida preparação;
- Um regime tendente a inserir a criança no meio social.

E de forma a obter sucesso no processo educativo deve ser ponderado:
- O que é uma criança deficiente;
- A influência da deficiência no desenvolvimento;
- O que se deve entender por educação;
- Como esta se deve realizar;
- Onde se deve realizar.

Sem comentários:

Enviar um comentário